Todos os Pianos do Mundo

O tom que nos une

Já se completam quatro anos desde a primeira vez que pianos de várias partes do mundo invadiram Joinville, inaugurando um evento que tomou os corações de toda gente, do Sul ao Norte de Santa Catarina – e que, na edição de 2020, rompeu as fronteiras do país, atraindo público internacional, com apresentações online.

Chega a edição 2021, ainda em meio a uma das mais graves pandemias da história da humanidade.

Mas estes pianos voltam trazendo, além de música da melhor qualidade, tons e notas de esperança de que um mundo melhor é possível – e, mais do que isso, de que esse tempo novo começa a se desenhar pelas pautas de grandes talentos. E um dos destaques vem da Rússia: Evgeni Mikhailov, um dos mais originais pianistas de sua geração, nasceu em 1973, numa família de músicos. Venceu diversas competições internacionais e atuou nas mais prestigiosas salas de concerto, ao redor do mundo. O repertório do artista inclui trabalhos de Bach, Scarlatti, barroco francês, Haydn, Mozart, Beethoven, Schubert, Schumann, Brahms, Liszt, Debussy, Ravel, Tchaikovsky, Rachmaninoff, Prokofiev e compositores contemporâneos. Esperança e beleza pela arte seguem inspirando as muitas outras atrações nesta edição do Pianístico de Joinville.

 

Vem, Primavera

Especialmente pensada e elaborada para oferecer à comunidade um evento inesquecível, a quarta edição do Pianístico de Joinville tem uma programação eclética e colorida, que pode ser bem ilustrada com a chegada da primavera. Coincidentemente com nome da mais bela estação do ano, a australiana Primavera Shima é a convidada especial da noite de sexta-feira, no Teatro Juarez Machado. Considerada um dos grandes talentos pianísticos do mundo, Primavera Shima já coleciona vários prêmios em sua carreira e se apresentou nos mais prestigiados teatros e salas de concerto pelo mundo afora.

Além dela, diversos outros grandes nomes do piano mundial integram a programação que, neste ano, será aberta pelo consagrado grupo brasileiro PianOrquestra. Criado em 2013, é formado por quatro pianistas, um percussionista e um piano preparado – instrumento em que peças como moedas e parafusos são colocadas entre as cordas para produzir diferentes efeitos sonoros. O grupo explora técnicas de preparação, expansão do piano e processamento eletrônico, em apresentações alegres, lúdicas e belas. Destaque, também, para uma homenagem ao centenário de Piazzolla e uma homenagem ao grande Luiz Eça, que terá à frente o Diogo Monzo Trio. Mais uma presença internacional é a do norte-americano Cliff Korman, pianista e pesquisador de jazz, música brasileira e improvisação, que se apresenta em trio, ao lado de dois músicos brasileiros.

O evento conta com apresentações no estacionamento do Shopping Mueller, no formato drive-in, que integra a programação oficial do evento desde o ano passado e ainda diversas apresentações na Harmonia Lyra.  Além disso, o Pianístico possui um cronograma pedagógico, com oficinas e workshops, onde explora temas relevantes para estudantes e pianistas profissionais que buscam aperfeiçoamento constante, ao lado da ação na rede escolar, que leva o piano às escolas do município, e as diversas apresentações em restaurantes, livrarias e estabelecimentos comerciais de Joinville.

A Comissão Central Organizadora é presidida por Carlos Branco, da Branco Produções, empresa com 27 anos de atuação em toda a América do Sul, que além de produzir shows e festivais pelo país, é curadora de algumas das principais instituições musicais brasileiras, como o Instituto Ling, em Porto Alegre.

A coordenação geral é da produtora joinvilense Albertina Tuma, que traz em seu currículo, entre várias outras importantes obras, a criação do Festival de Dança de Joinville e é nacionalmente reconhecida por sua atuação no setor cultural. Nesta edição, a coordenação técnica é do maestro e músico Voldis Sprogis e a pedagógica da professora e pianista Giane Gomes. Neste ano, o patrono do evento é um dos mais reconhecidos músicos da cidade e região, o maestro José Mello.

Gaúcho da cidade de Rio Grande, José Mello é um joinvilense de coração. Mas também é cidadão honorário da cidade em que escolheu viver em 1980.  Empresário e engenheiro de formação, é músico desde criança. Pianista e acordeonista, o maestro Mello, com sua banda, sempre foi um grande incentivador da música e dos profissionais desse segmento.

O Pianístico de Joinville mantém, desde a primeira edição, um Conselho, integrado por lideranças empresariais, da arte e da cultura de Santa Catarina, que muito tem contribuído para o sucesso do festival.

A Comissão Central Organizadora destaca e agradece o importante papel dos patrocinadores e apoiadores do evento – empresas que valorizam a arte, viabilizando as iniciativas culturais e contribuindo para o desenvolvimento do setor.

Conheça a programação. E não perca o espetáculo.